Alunos do Espírito Santo vão apresentar ideias de negócio em Feiras de Empreendedorismo

04/10/2017
Com patrocínio da EDP Espírito Santo, por meio do Instituto EDP, Programa Educação Empreendedora permitiu que estudantes de escolas públicas criassem os próprios projetos de vida profissional
Os mais de 1.400 adolescentes da rede pública de ensino do Espírito Santo que participaram em 2017 do Educação Empreendedora vão poder apresentar seus projetos nos próximos meses. Desde março, o programa auxiliou estudantes de 15 escolas públicas do estado a desenvolverem seus próprios modelos de negócio, e agora eles serão expostos para a comunidade nas Feiras de Empreendedorismo.

Em 10 de outubro, acontece a primeira exibição deste ano. Será em Serra, na Escola Estadual Professor João Antunes das Dores. O tema escolhido no colégio foi a Gastronomia. Os alunos conceberam um plano de negócio que envolve receitas aprendidas nas aulas de história e arte e a criação de um estabelecimento para comercializar os petiscos, como tapioca, empada, pastel, pizza, pudim e brigadeiro. Quem participar da Feira poderá comprar e degustar as delícias produzidas pelos próprios alunos.

Com o apoio da EDP ES, por meio do seu Instituto – organização que gere as ações socioambientais da Companhia –, o Educação Empreendedora utiliza a ferramenta do DreamShaper, que fomenta o empreendedorismo e desenvolve habilidades socioemocionais nos participantes. O programa é realizado nas áreas de distribuição da Empresa de energia em São Paulo e Espírito Santo pelo segundo ano consecutivo. 

Até novembro, cerca de 352 ideias de negócios serão apresentadas. “Nossos objetivos são incentivar o empreendedorismo e desenvolver competências sociais e emocionais nesses jovens, dando suporte para que eles tenham um futuro melhor”, afirma Paulo Ramicelli, assessor de diretoria do Instituto EDP.

No ano passado, o programa contou com a participação de mais de 2.300 estudantes e 90 professores, em 17 unidades. Ao todo, 1.200 projetos de vida empreendedores desenvolvidos e 10 feiras de empreendedorismo realizadas.

“Ver a evolução dos alunos e enxergar que eles podem mudar de vida com a sua própria atividade profissional é muito gratificante. Ao final do projeto conseguimos perceber que contribuímos para o crescimento intelectual e pessoal dos participantes”, ressalta Felipe Rodrigues, gerente de operações da Dreamshaper.
Capacitação

No início do programa, os 105 professores das instituições de ensino onde o projeto foi trabalhado passaram por treinamento da DreamShaper para ensinar aos alunos como interagir com a plataforma. Além disso, a experiência trouxe para os docentes diferenciais para tornar as aulas mais práticas e divertidas, criando um ambiente envolvente de ensino-aprendizagem com os estudantes.
voltar para notícias