Brasil conta com 24 inscrições de startups no Free Electrons

28/03/2017
Programa de aceleração selecionará no início de abril os 12 grupos que passarão para a próxima fase do concurso
As startups brasileiras marcaram presença na primeira edição do Free Electrons, programa global de aceleração realizado pela EDP Brasil, empresa que atua nas áreas de geração, distribuição, comercialização e soluções em energia, em parceria com outras sete utilities mundiais. Ao todo, 24 startups do País se candidataram, e concorrem a uma vaga entre os 12 que serão selecionados para a próxima etapa.

Foram recebidas 451 inscrições vindas de 51 países para o concurso. Dos Estados Unidos, vieram 143 candidaturas, seguindo-se a Irlanda, com 30, a Austrália, com 27, Brasil com 24 e Portugal, com 16.

No inicio de abril, o programa irá revelar as 12 startups escolhidas para participarem dos três módulos de aceleração, que ocorrerão no Vale do Silício, em São Francisco, na Europa, em Lisboa e em Dublin, e em Singapura. Com duração de uma semana por módulo, o processo estará focado na adoção de inovação pelas utilities. O grupo que mais se destacar durante os módulos receberá ainda um prêmio de 50 mil euros. 

“O Brasil foi o quarto País com mais inscrições para o programa, o que mais uma vez mostra o bom momento pelo qual passam as startups do País. Dentro da sua estratégia de monitorar o ecossistema empreendedor nacional e internacional, a EDP busca se aproximar dessas empresas, que contribuirão para a transformação do setor de energia”, afirma Livia Brando, gestora de Estratégia e Inovação da Companhia.

Em janeiro, a EDP uniu-se a mais sete utilities de países como a Austrália, Singapura, Alemanha, EUA e Emirados Árabes para formar o consórcio que lançou o programa global de aceleração que busca recrutar startups ligadas à energia que impulsionarão a próxima geração de ideias em energia limpa, eficiência energética, mobilidade elétrica, digitalização e serviços de apoio ao cliente.

O Free Electrons é resultado da parceria entre oito companhias internacionais: AusNet Services, Dubai Electricity and Water Authority (DEWA), ESB (Electricity Supply Board), EDP (Energias de Portugal), Innogy, Origin Energy, Singapore Power (SP) e Tokyo Electric Power Company (TEPCO). A iniciativa conta ainda com o apoio das aceleradoras New Energy Nexus e da Swissnex San Francisco.

Uma abordagem vantajosa para ambas as partes  
As empresas e os aceleradores que apoiam o programa Free Electrons assumiram o compromisso de promover um futuro em que a energia é inteligente, limpa e acessível a todos. A iniciativa foi desenvolvida para que startups ligadas ao setor energético possam aperfeiçoar seus produtos e serviços, testá-los e desenvolver uma carteira de clientes global. Para isso, os parceiros disponibilizarão os seus conhecimentos, recursos e acesso à sua carteira clientes em troca de oportunidades de investimento e de parceria. 

Os parceiros do programa são líderes do movimento de transição para uma matriz energética limpa em mais de 40 países, representando cerca de US$ 148 bilhões em faturamento e permitindo o acesso dos empreendedores a mais de 73 milhões de clientes finais em todo o mundo.

EDP e Empreendedorismo
O Grupo EDP, por meio do seu Ecossistema de Inovação e do EDP Open Innovation, apoia o empreendedorismo no setor de energia desde 2007. Nesse sentido, a empresa conta com iniciativas como o EDP Ventures (fundo de capital de risco corporativo), a EDP Starter (programa de incubação de negócios) e o desenvolvimento de diversos projetos piloto e de demonstração tecnológica via programas como P&D da Aneel, dentre outros. 
voltar para notícias